"Quem quiser receber meus poemas, basta enviar um e-mail para devaneios.poemas@gmail.com solicitando o recebimento e você receberá um poema de minha autoria diariamente".

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Poema do dia

Desenho manchado.
Por: Renato Cardoso.

Nem me lembro mais quantas vezes busquei sua lembrança
E no papel me pus a sonhar, tentando alcançar você de novo
Nem me lembro mais quantas vezes desenhei seu rosto
E com a saudade fiquei a recordar momentos felizes passados
Uma lágrima caiu sobre o desenho e borrou sua face
Talvez seja o destino me dizendo que seu rosto não verei mais
Agora olho para o desenho manchado e vejo somente seu contorno
Manchas de um coração perdido na escuridão do desapego
Não ter você ao meu lado é o mesmo que não ter a lua no céu
Ou o sol nas manhãs de domingo, ou uma rosa num jardim florido
Tudo perde a graça, perde o sentido, perde a necessidade
Pego o seu desenho borrado por uma lágrima e o guardo comigo
Esperando quem sabe um dia volte a ter a sua perfeição de antes
Pois somente assim saberei que a vida me concedeu um desejo
O desejo de ter você comigo novamente ao meu lado
Para que assim eu possa ser feliz para toda vida.

2 Comentários:

Blogger Adriana disse...

Adorei seu poemas , vou acompanhar ...
bjs

11 de novembro de 2008 09:33  
Blogger Menino Poeta disse...

nossa!!!
um amor se vai, um amigo quem sabe. e apenas fotografias, cartas, lugares onde tocas o teu coração trazendo a memoria aquilo que um dia foi uma aventura, uma corridam e por fim fica apenas as lembranças.
belas as palavras.

11 de novembro de 2008 13:49  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial